ECONOMIA

Saiba como os seus investimentos são impactados devido a COVID-19

Momentos de crise econômica aumentam a necessidade de planejar e organizar o orçamento, controlar os gastos e cuidar melhor da sua renda, evitando dívidas. É o caso do período atual, em meio a pandemia do novo coronavírus, a economia entrou em recessão e o Mercado Financeiro apresenta prejuízos. 

Por isso, é vital pensar na sua previdência privada, por exemplo. Além disso, há outros tipos de investimentos e aplicações possíveis de serem feitas, visando garantir uma maior segurança e estabilidade no planejamento financeiro e no período depois da crise.

Porém, é importante saber que esses investimentos possuem riscos e devem sofrer com o reflexo das transações e trocas comerciais, que apresentam uma grande queda durante a crise. Muitas movimentações financeiras e diversos parâmetros podem modificar o rendimento de uma aplicação.

Mesmo que não exista uma modalidade completamente segura, é relevante conhecer essas relações para escolher o tipo de aplicação que mais se adequa ao seu perfil de investidor. Tendo assim, o menor risco possível e maior possibilidade de retorno positivo.

Entender os setores econômicos e o funcionamento do cenário financeiro ajuda a organizar o orçamento, inclusive no caso de pessoas distantes do Mercado Financeiro. As modificações sofridas pelo mercado também afetam a rotina econômica de cada um. Assim, é importante ficar atento nesses pontos antes de começar a investir.

Mercado econômico

Vários elementos compõem o Mercado Financeiro, entre eles estão: a produção e consumo de produtos, expectativas de compra, valorização de empresas, negociações internacionais e valor de moeda, por exemplo.

As decisões tomadas interna e externamente pelos países nas mais diversas esferas podem refletir nos hábitos de consumo e nos mecanismos do sistema econômico. Por isso, que uma notícia causa especulações financeiras, análises e previsões.

A pandemia e os investimentos

Como diversas formas de aplicações possuem taxas de rendimento baseadas nas variações do mercado, momentos de crise afetam esses investimentos e devem trazer uma maior cautela e análise de quem vai investir. 

No caso da pandemia do novo coronavírus a recessão econômica traz diferentes impactos nas aplicações financeiras. Por isso, é importante conhecer como os setores econômicos interagem entre si e se relacionam com a população para compreender o desenvolvimento do cenário econômico. 

Esse conhecimento permite visualizar quais são as melhores opções de investimento e quais possuem maior risco, nesse período da quarentena.

Ações

O mercado de ações funciona a partir do valor de cada empresa. A arrecadação, lucro, perdas, valorização ou desvalorização, bem como a importância de um setor e a sua credibilidade junto ao seu público modificam as operações desse mercado.

A disseminação da Covid-19 afeta essas transações financeiras, porque muitas empresas passam a vender menos. Assim apresentam queda na arrecadação e, em muitos casos, chegam a ter prejuízo. Esse tipo de empreendimento perde valor na Bolsa.

Já aquelas que conseguem manter a sua produção e comércio habitual através de vendas online, por exemplo, tem menos perdas. Manter as vendas significa ter uma boa arrecadação. Desse modo, essas empresas não perdem tanto valor na Bolsa.

Além disso, os setores essenciais, como a indústria farmacêutica, podem até crescer e se valorizar no mercado. Isso acontece por causa da importância de medicamentos e equipamentos hospitalares, nesse momento em que uma quantidade muito grande de pessoas precisam de cuidados médicos.

Previdência Privada

Ao investir na Previdência Privada, a pessoa deixa seu dinheiro com uma equipe de profissionais especializados que vão cuidar desse capital. Esses especialistas conhecem o mercado, possuem as informações necessárias e vão reinvestir esse valor em outras aplicações da forma mais adequada.

Como a pandemia afetou a economia, as taxas e rendimentos, as aplicações que contêm o dinheiro investido na Previdência Privada também foram afetadas. O rendimento final dessa previdência vai depender do rendimento obtido pelas modalidades nas quais o dinheiro foi reinvestido.

Cuidados com o orçamento

Uma medida essencial para cuidar do orçamento é realizar uma análise de gastos e planejamento detalhado. Desse modo, analisar com cuidado as despesas permite identificar quanto dinheiro entra e para onde ele vai. 

Isso mostra quais são as formas mais eficientes de economizar, ou seja, quais são os gastos supérfluos que podem ser cortados, quais precisam ser mantidos e quais podem ser reduzidos.

Além do planejamento, outra forma de cuidar da renda é através de investimentos nos quais a pessoa poupa uma quantia de dinheiro, deixando sob a ação de juros e outras taxas. Depois resgata esse valor com o rendimento desse período.

Isso é uma alternativa para economizar e se preparar para o futuro, porque garante uma reserva para um momento emergencial. Além de auxiliar em casos de emergência financeira, também ajuda a se organizar para objetivos específicos.

Com a ajuda de uma calculadora de investimentos ou a consultoria de uma corretora, o investidor consegue encontrar a modalidade de aplicação mais adequada para o seu perfil.