NOVO ESPAÇO

Novo abrigo reforça acolhimento à população em situação de rua em Santos

Divulgação/Marcelo Martins

Com o objetivo de ampliar o acolhimento e a proteção social da população em situação de rua durante a pandemia do coronavírus, um novo abrigo municipal entra em funcionamento em Santos neste domingo, 17, com 50 vagas e um canil para abrigar os animais dos usuários.

O Serviço de Acolhimento Institucional, localizado na Rua Conselheiro Saraiva, 13/15, na Vila Nova, soma-se a outros cinco abrigos em funcionamento na cidade, que juntos agora ultrapassam 260 vagas.

O serviço provisório foi viabilizado por meio de parceria, em caráter emergencial e pelo prazo inicial de 180 dias, com a Organização da Sociedade Civil Vidas Recicladas, com quem a Prefeitura formalizou um Termo de Colaboração. O valor total do convênio é de R$ 501 mil.

Conforme explicou o secretário de Desenvolvimento Social, Carlos Mota, será um importante espaço para acolhimento das pessoas em situação de rua neste período da pandemia. De acordo com a prefeitura, o local foi adaptado para que as pessoas acolhidas tenham acesso a espaços de higiene para cuidados pessoais, com acessibilidade, alimentação, guarda de pertences, orientação e encaminhamentos relacionados à rede de serviços locais e acesso à documentação pessoal.

Participe dos nossos grupos ℹ http://bit.ly/CNAGORA10 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

O encaminhamento para o Serviço de Acolhimento Institucional será feito como ocorre com os demais abrigos: pelo serviço de abordagem social e pelo serviço especializado em pessoas em situação de rua, ambos ligados ao Centro Pop, a porta de entrada para o direcionamento da assistência.

Cuidados especiais

Desde o início da pandemia, os abrigos municipais passaram a tomar cuidados especiais como medidas de prevenção, como restrição do fluxo diário de entrada e saída de pessoas estranhas aos serviços, restrição de saídas desnecessárias, especialmente dos idosos e de outros grupos de risco, evitar aglomeração de pessoas em refeitórios, quartos e outros espaços, observando a recomendação de distância de pelo menos um metro entre camas e pessoas, além da limpeza e higienização sistemáticas destes ambientes.

A rede de acolhimento da população em situação de rua no município conta com  Seabrigo, Seacolhe, Serviço de Proteção em Situações de Calamidade Pública e Emergência, Albergue Noturno e Casa das Anas.